Notícias

CPI da Covid pede indiciamento de Luciano Hang

O empresário catarinense Luciano Hang está na lista dos pedidos de indiciamento do relatório final da CPI da Covid, lido nesta quarta-feira (20). O documento pede que sejam indiciadas 68 pessoas ao todo, entre elas o presidente Jair Bolsonaro.

Hang está no “grupo de empresários”, ao lado de nomes como os de Carlos Wizard e Otávio Fakhoury. O relatório pede o indiciamento do dono da Havan por “incitação ao crime”. O empresário catarinense se manifestou em uma live nas redes sociais, e disse que já esperava ser mencionado no relatório. “Estou agradecido e honrado por ter participado da CPI. Tive a oportunidade de explicar aos brasileiros o que eu e a Havan fizemos durante a pandemia. Sobre o relatório mencionar o meu nome, não esperava nada diferente, pois trata-se de uma comissão política amparada em narrativas e não em fatos. Tenho certeza que a verdade irá prevalecer. Quem não deve, não teme”.

O que acontece com Hang

Os indiciamentos propostos pela CPI tomam rumos diferentes, dependendo da prerrogativa de foro de cada um dos citados. No caso do presidente Jair Bolsonaro, por exemplo, cabe ao Procurador Geral da República, Augusto Aras, definir se leva adiante o que foi proposto pela Comissão.

Já no caso de Hang, o advogado Rogério Duarte, professor de Direito Constitucional, explica que a CPI deve encaminhar o pedido de indiciamento ao Ministério Público Federal (MPF) ou estadual (MPSC). 

- Geralmente, nesses casos, se encaminha ao MPF que verifica as atribuições (em relação aos supostos crimes) e encaminha ao Ministério Público de Santa Catarina. 

Duarte, no entanto, faz uma ressalva: ele avalia que o depoimento conturbado do empresário pode levar à nulidade automática do indiciamento. Isso ocorre porque o depoimento serve como "prova" para um eventual indiciamento, e foram denunciadas situações como a violação de prerrogativas da defesa do empresário durante a sessão da CPI.

A CPI da Covid chegou a requisitar ao MPSC inquéritos ou ações em andamento que apurassem a conduta de Luciano Hang durante a pandemia. A coluna obteve acesso ao pedido com apoio do jornalista Dener Alano, da NSC TV. O documento pediu acesso a investigações que façam referência a "recomendação ou distribuição de medicamentos ineficazes" contra Covid-19, ou divulgação de informações falsas sobre a doença. O Ministério Público respondeu à CPI, mas o documento não foi tornado público.

Fonte: NSC

Criminoso com ficha longa por assassinatos e roubos é preso em SC

Um homem que estava foragido do Pará com mandados de prisão por homicídio, incluindo o de um guarda municipal, foi preso em uma operação policial em Camboriú, no Litoral Norte catarinense, na manhã desta quarta-feira (20).

De acordo com o delegado John Vieira, o homem tinha uma função importante em uma organização criminosa com atuação em todo o país, e também promovia ataques contra delegacias e outras instituições públicas. Ele estava em Camboriú desde abril, mas não chegou a cometer crimes em Santa Catarina, segundo a polícia.

Pouco antes de fugir para o Estado, em março deste ano, o criminoso matou um guarda municipal a tiros no portão de casa, na frente da esposa do agente, na cidade de Ananindeua, região metropolitana de Belém.

De acordo com o g1, um dos tiros chegou a pegar no braço da mulher. Um suspeito de ter envolvimento no assassinato foi morto por policiais das Rondas Ostensivas Táticas Metropolitanas (Rotam) poucas dias após o crime.

Além da morte do agente, ele era procurado por mais dois homícidios, uma tentativa de assassinato contra um policial militar, além de ser suspeito de envolvimento em cerca de outros 20 crimes do tipo.

Além dos homicídios, há processos contra ele por crimes como sequestro, roubos, porte de arma e participação em organização criminosa.

Segundo o delegado, a localização do suspeito já era de conhecimento da polícia há pouco mais de uma semana, período em que foi planejada a operação. O homem foi preso em um pequeno prédio com várias kitnets.

Fonte: NSC

Brasil registra menor média móvel de mortes desde o início da pandemia

Em 19 de abril de 2021 o Brasil registrou a maior média móvel de morte em decorrência da covid-19: cerca de 3 mil óbitos diários. Nesta terça-feira (19), exatos 7 meses após o ápice, o Ministério da Saúde informa que a vacinação em massa contra a doença surtiu efeito. Segundo a pasta, a queda no número de óbitos foi de quase 90% – tendência que se acumula desde junho.

O boletim divulgado na noite de terça (18) mostra que a média móvel de mortes está em 379,5, acompanhada pela queda expressiva também no número de novos casos da doença, que está em 12,3 mil ao dia.

“Nós temos um Sistema Único de Saúde (SUS) forte, com mais de 38 mil salas de vacinação, capaz de vacinar mais de 2 milhões de brasileiros e um governo extremamente preocupado com a vida. Por isso, adquiriu mais de 550 milhões de doses de vacinas [contra a] covid-19, investiu bilhões com habilitação de leitos de unidades de terapia intensiva (UTIs) e vacinou mais de 90% da população brasileira com a primeira dose. Vacina é a saída para acabar com o caráter pandêmico da doença. Só assim vamos retornar para o nosso normal”, afirmou em nota o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.

Segundo Queiroga, o sucesso da ampla campanha de vacinação deve se estender para 2022 com a compra antecipada de 354 milhões de doses de vacinas aprovadas no país. O plano de vacinação para 2022 foi apresentado no início do mês de outubro.

“Nós já temos asseguradas mais de 300 milhões de doses para vacinar a nossa população. É uma vacinação um pouco diferente do que aconteceu em 2021, porque não é uma vacinação primária. Mas, o mais importante é: teremos doses de vacinas para todos”, declarou Queiroga.

O painel de vacinação do Ministério da Saúde mostra que mais de 108 milhões de brasileiros já cumpriram integralmente o esquema vacinal. Essa população corresponde a 68% do público-alvo da campanha do Programa Nacional de Imunização (PNI). A ferramenta informa, ainda, que 3,6 milhões de pessoas já tomaram a dose de reforço, recomendada para pessoas acima de 60 anos, imunossuprimidos (aqueles cujos mecanismos normais de defesa contra infecção estão comprometidos) e profissionais de saúde.

Fonte: SCC10

Foragido de SP é preso em SC com mais de R$ 420 mil, carros de luxo e cocaína

Um criminoso foragido do Estado de São Paulo foi preso em flagrante por uso de documento falso no interior de Paulo Lopes, na Grande Florianópolis, nesta sexta-feira (15). Com ele, foram encontrados mais de R$ 42o mil, dois carros de luxo e uma pequena quantidade de uma substância semelhante à cocaína.

No momento da ação, o suspeito se identificou com o nome falso e também apresentou aos policiais um documento de identificação forjado. Por isso, foi preso em flagrante.

As Polícias Civil e Militar de Imbituba deflagraram a operação e cumpriram quatro mandados de busca. Também foram apreendidos mais de 40 mil dólares, 2 mil euros, 8 parelhos celulares, 20 capas de cartões de crédito em branco e dezenas de cartões de crédito prontos para uso.

Segundo a investigação, o suspeito praticou crimes em São Paulo — entre eles estelionato e porte de arma. Havia um mandado de prisão contra ele de 2018. O investigado fugiu para Santa Catarina, quando passou a usar uma nova identidade, com documentos pessoais em nome de terceiro.

Um familiar do investigado ainda foi nomeado como depositário de diversos outros bens de luxo, incluindo dois quadriciclos e diversos televisores.

A ação foi realizada pela Delegacia de Polícia da Comarca de Imbituba, Sul do Estado, com o auxílio da Polícia Militar de Imbituba e auxílio prévio do IGP (Instituto Geral de Perícias).

Crimes

Durante o inquérito policial, o IGP realizou a perícia papiloscópica e constatou que o suspeito efetivamente estava usando nome falso.

Segundo a polícia, além de forjar documentos públicos e particulares, ele praticou outros crimes, entre eles estelionato e lavagem de dinheiro. Também abriu uma pequena empresa na Comarca de Imbituba com seu nome falso, que seria utilizada para lavagem.

O investigado também é suspeito de ocultar o dinheiro ilícito em ativos lícitos. Conforme a investigação, ele construiu duas casas de alto padrão, sendo uma situada em Imbituba e a outra no interior de Paulo Lopes.

Policiais civis e militares de Imbituba cumpriram os mandados e o suspeito foi capturado em um sítio situado no interior de Paulo Lopes.

O Delegado de Polícia Juliano Baesso destacou o trabalho integrado das Polícias Civil e Militar de Imbituba, do Instituto Geral de Perícias (por intermédio do Núcleo de Laguna), do Ministério Público de Imbituba (por intermédio da 2ª Promotoria de Justiça) e do Poder Judiciário de Imbituba.

Fonte: ND+

Homem é preso após ser flagrado com caminhonete furtada na BR-470, em Blumenau

Um homem foi preso após ser flagrado com uma caminhonete furtada no fim da tarde deste domingo, 17, em Blumenau.

De acordo com a Polícia Militar, a caminhonete modelo Toyota Bandeirante havia sido furtada na manhã de domingo, em Barra Velha.

Por volta das 17h30, os policiais realizavam rondas no bairro Fortaleza Alta, quando receberam informações de outra guarnição de que o veículo estava na BR-470.

A viatura encontrou a caminhonete sendo conduzida em direção ao bairro Fortaleza, pela BR-470. Os policiais fizeram o acompanhamento do veículo com o apoio de mais viaturas.

O condutor da caminhonete foi abordado na rua Vila Velha. O homem, de 30 anos, informou que comprou o automóvel na cidade de Luiz Alves, por R$ 5 mil.

A PM consultou o chassi da caminhonete, que estava sem placas, e constatou que se tratava da Toyota Bandeirante, de cor azul, ano 1990, furtada na manhã de domingo.

A Polícia deu voz de prisão ao condutor, que foi levado até a Central de Polícia Civil. Ele foi autuado por receptação.

Fonte: O Município

Subcategorias

NOVA FM

Programas

Trânsito Agora

Tempo

booked.net

APPs da Nova FM

Real time web analytics, Heat map tracking