“Vagabundo, picareta”: Jorginho Mello e Calheiros batem boca na CPI

O depoimento de Danilo Trento, sócio da Primarcial Holding e Participações e suposto diretor da Precisa Medicamentos, à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia, foi palco de bate-boca na manhã desta quinta-feira (23). O relator do colegiado, Renan Calheiros (MDB-AL), e o senador governista Jorginho Mello (PL-SC) trocaram xingamentos após o senador alagoano criticar o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). 

“Foi essa gente que foi escolhida pelo presidente para comprar vacina, quando recusavam comprar vacinas da Pfizer, do Butantan… Preferiu esse tipo de negociação e é por isso que tem aumentado a cada dia a percepção de que é um governo corrupto”, disse Calheiros. O relator criticou o silêncio de Trento ao ser questionado sobre a relação dele com a Precisa, empresa que intermediou a compra pelo governo da vacina indiana Covaxin.

Assista:

(Vídeo: O Tempo)

 

“Se recusam a explicar, sem transparência nenhuma”, completou. O senador Jorginho, então, interrompeu Calheiros para defender Bolsonaro: “Não foi ele quem escolheu os picaretas”. O relator, por sua vez, pediu que não fosse interrompido e disse que o parlamentar teria sua vez de discursar na comissão. “Não aceita (interrupção), mas eu falo do mesmo jeito. Vá pros quintos, então”, atacou Jorginho.

Calheiros rebateu: “Vá vossa Excelência com seu presidente e com (o empresário) Luciano Hang”. Jorginho respondeu: “Vai lavar a sua boca para falar de um empresário decente, um homem honrado”. O relator da CPI então chamou o senador bolsonarista de “vagabundo”, que rebateu: “Vagabundo é você, ladrão picareta”.

Fonte: SCC10

NOVA FM

Programas

Trânsito Agora

Tempo

booked.net

APPs da Nova FM

Real time web analytics, Heat map tracking