Esportes

Seleção Brasileira estreou com vitória sobre o Vietnã no Mundial da Lituânia de Futsal

O técnico Marquinhos Xavier tinha alguns objetivos para a estreia da seleção na Copa do Mundo de Futsal da Lituânia. Vencer, claro, mas também não passar apuros, dar ritmo para os jogadores e fazer um bom saldo de gols. O plano saiu redondo e o Brasil conseguiu passar com tranquilidade pelo Vietnã que, apesar de já ter vencido um jogo contra o time brasileiro em 2013, desta vez não demonstrou resistência.

Um bom começo de jogo, com marcação forte e jogando muito com o pivô Ferrão, fez o Brasil abrir logo 3 a 0. Vietnã descontou numa jogada ensaiada, mas a partir daí incomodou pouco e a goleada foi se desenhando de maneira natural. A primeira etapa terminou com 5 a 1 a favor do time brasileiro. 

Após o intervalo, Marquinhos Xavier deu minutagem para o pessoal do banco, mas o ritmo continuou forte. Apesar de perder algumas ocasiões claras, o Brasil foi fazendo os gols e o jogo terminou com 9 a 1 no placar e a liderança da chave garantida.

Os gols brasileiros foram marcados por Ferrão (quatro), Dieguinho (dois), Rodrigo, Pito e Leozinho.

O próximo jogo do Brasil é contra a República Checa, na próxima quinta-feira, às 14h (de Brasília), novamente em Klaipeda.

Fonte: CBN

Brasil enfrenta o Peru pelas eliminatórias sul-americanas nesta quinta

Brasil e Peru se enfrentam às 21h30 (horário de Brasília) desta quinta-feira (9), na Arena Pernambuco, em Recife, em duelo válido pela 10ª rodada das eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo do Catar 2022. Essa é a primeira de duas rodadas triplas.

A realização de três partidas (invés de duas) nas datas Fifa (período destinado às partidas entre seleções) de setembro e outubro foi a maneira encontrada para remarcar duelos que inicialmente seriam em março, mas foram adiados devido à pandemia.

O primeiro compromisso ocorreu na última quinta (2), com vitória brasileira sobre o Chile, por 1 a 0, no estádio Monumental de Santiago, na capital chilena.

Brasil e Argentina

No domingo passado (5), o jogo entre Brasil e Argentina, na Neo Química Arena, em São Paulo, compensaria o confronto adiado da sexta rodada.

A partida, no entanto, foi interrompida com cinco minutos de bola rolando pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), porque quatro atletas da seleção argentina entraram em campo após terem, segundo a agência, infringido regras sanitárias que impedem o ingresso de pessoas que estiveram na Inglaterra nos últimos 14 dias. Eles teriam negado passagem pelo território inglês, apesar de atuarem na liga local. O duelo foi suspenso.

Para a rodada tripla, o técnico Tite não pôde contar com jogadores previamente convocados, mas que não foram autorizados a se apresentarem à seleção pelos clubes ingleses que defendem: os goleiros Alisson e Ederson, o zagueiro Thiago Silva, os volantes Fred e Fabinho e os atacantes Richarlison, Gabriel Jesus, Roberto Firmino e Raphinha.

Depois, perdeu o meia Claudinho e o atacante Malcom, que chegaram a treinar com o grupo, mas tiveram as voltas solicitadas pelo Zenit (Rússia). Para suprir as ausências, foram chamados os goleiros Everson e Santos, o zagueiro Miranda, os meias Edenílson e Gerson e os atacantes Hulk, Vinícius Júnior e Artur.

A baixa mais recente é o zagueiro Marquinhos, que cumpriria suspensão diante da Argentina e estaria à disposição para enfrentar o Peru. O defensor foi liberado em meio à incerteza se estaria apto, ou não, para o jogo de quinta, após o episódio em São Paulo. Com isso, Tite escalará a mesma equipe que iniciou o duelo com os argentinos, como confirmou em entrevista, com: Weverton; Danilo, Lucas Veríssimo, Éder Militão e Alex Sandro; Casemiro, Gerson, Lucas Paquetá e Éverton Ribeiro; Neymar e Gabriel Barbosa.

Fonte: ND+

Brasil perde mais dois jogadores para os três jogos das Eliminatórias

Se já não bastasse os dez desfalques dos atletas que jogam na Inglaterra, a seleção brasileira sofreu mais duas baixas de última hora para os jogos das Eliminatórias da Copa do Mundo.

O Zenit, da Rússia, solicitou o retorno do meia Claudinho e do atacante Malcom, e a dupla sequer embarcou para Santiago, onde enfrenta o Chile nesta quinta-feira (2), às 22h, pela 9ª rodada da competição.

Com isso, o técnico Tite terá apenas 22 dos 34 atletas convocados à disposição para enfrentar os chilenos, além da Argentina no domingo (5), na Neo Química Arena, em São Paulo, e o Peru no dia 9, na Arena Pernambuco.

Com tantos problemas, o treinador deve mandar a campo um time com: Weverton, Danilo (Daniel Alves), Éder Militão, Marquinhos e Alex Sandro; Casemiro, Bruno Guimarães e Lucas Paquetá; Neymar, Gabigol e Matheus Cunha (Hulk).

O Brasil lidera as Eliminatórias com 100% de aproveitamento após seis rodadas disputadas.

Fonte: OCP NEWS

Brusque pede desculpas por nota sobre racismo e chama comunicado de "infeliz"

O Brusque Futebol Clube divulgou uma nova nota na tarde desta segunda-feira (30) pedindo desculpas pelo comunicado sobre racismo publicado na noite deste domingo (29), em que acusa o jogador Celsinho, do Londrina, de "oportunismo". O texto cita que a declaração anterior havia sido um "momento infeliz".

O comunicado anterior, que até as 16h15min seguia no site oficial do clube, provocou indignação em todo país. No texto, a diretoria nega o caso de racismo envolvendo um dirigente e ameaça processar o jogador da equipe paranaense. A nota ainda lembra outros casos de racismo envolvendo Celsinho para, segundo o Brusque, justificar uma "perseguição".

O novo comunicado da equipe catarinense estende o pedido de desculpas aos torcedores, simpatizantes, patrocinadores e imprensa. O clube também reconhece que teve um pensamento equivocado.

“Esperamos que entendam esse momento infeliz que estamos vivendo, cabe a nós, humildemente reconhecer o erro da nota anterior e pedir desculpas mais uma vez ao atleta Celsinho e a compreensão de todos”, diz parte da nota.

Ao fim o clube diz que vai apurar os fatos e que tomará todas as medidas cabíveis diante do ocorrido.

Confira a nova nota na íntegra

"O Brusque Futebol Clube diante do ocorrido vem respeitosamente pedir desculpas ao atleta Celso Honorato Junior pelo transtorno causado a sua pessoa, a nossa torcida, simpatizantes, patrocinadores e imprensa devido ao nosso posicionamento equivocado.

Nosso Clube sempre foi e será contra qualquer tipo de diferença ideológica, crença, raça ou gênero, possuímos uma história constituída pela responsabilidade, respeito, transparência e muito trabalho.

Esperamos que entendam esse momento infeliz que estamos vivendo, cabe a nós, humildemente reconhecer o erro da nota anterior e pedir desculpas mais uma vez ao atleta Celsinho e a compreensão de todos.

O Brusque FC tomará todas as medidas cabíveis diante do ocorrido e vai apurar os fatos".

O caso

Durante a partida entre Brusque e Londrina, neste sábado (28), pelo Campeonato Brasileiro da Série B, o jogador Celsinho, do Londrina, acusou um membro da equipe do Brusque de racismo. Segundo ele, uma pessoa que estava no camarote do estádio Augusto Bauer teria o chamado de "macaco" no primeiro tempo da partida.

No intervalo, o meia do time paranaense chamou o quarto árbitro e relatou o ato de racismo, inclusive apontando e identificando a pessoa no camarote do clube catarinense. Em entrevista ao SporTV, Celsinho desabafou sobre o caso.

— É lamentável, ainda mais se tratando de um ato desses mais uma vez. É inadmissível. Uma equipe de porte médio baixo, recém promovida a uma Série B de Campeonato Brasileiro, cometendo um ato desses. É inadmissível, mas as providências serão tomadas — afirmou.

Celsinho ainda criticou o número de pessoas presentes no camarote do Augusto Bauer durante a partida. O meia disse que não entende o motivo para tantas pessoas estarem no local, sendo que a presença de torcedores ainda não está liberada nos estádios brasileiros.

Fonte: NSC

 

Chapecoense sai na frente, mas cede empate nos acréscimos e segue sem vencer no Brasileirão

A Chapecoense tropeçou mais uma vez dentro de casa e segue sem vencer no Campeonato Brasileiro. São 16 rodadas, com 11 derrotas e cinco empates, o mais recente na noite desta segunda-feira, dia 16, diante do América-MG na Arena Condá.

Em jogo truncado, com poucas chances, a Chapecoense estudou o adversário e teve as principais oportunidades da etapa inicial. No segundo tempo, aos 15 minutos, Kadu recebeu o segundo amarelo e foi expulso. 

Com um a menos em campo, a Chape chegou a ver o América-MG balançar as redes pela primeira vez, mas o lance foi anulado após revisão do VAR, que flagrou impedimento do atacante do time mineiro.

O gol da Chapecoense saiu aos 41 minutos do segundo tempo, após cruzamento na medida de Mike para Anderson Leite, que marcou de cabeça. Mas o América-MG igualou o placar aos 48 minutos, com Rodolfo.

O 1 a 1 deixa a equipe com apenas 5 pontos em 48 disputados e na última posição da tabela de classificação. A Chapecoense já está a 12 pontos do primeiro time fora da zona de rebaixamento – o Cuiabá, que tem 17 pontos.

O próximo compromisso da equipe do Oeste de Santa Catarina no Campeonato Brasileiro será contra o Atlético-GO. O jogo está marcado para sábado, dia 21, às 17 horas, no Estádio Antônio Accioly, também conhecido como Castelo do Dragão, em Goiânia.

Fonte: Oeste Mais

NOVA FM

Programas

Trânsito Agora

Tempo

booked.net

APPs da Nova FM

Real time web analytics, Heat map tracking