Temer assegura recursos para continuidade da duplicação da BR-470

alt
Uma comitiva de prefeitos da Associação dos Municípios do Alto Vale do Itajaí – AMAVI, liderada pelo deputado Rogério Peninha Mendonça (PMDB/SC), “vestiu a camisa” para reivindicar ao Presidente Michel Temer mais agilidade nas obras de duplicação da BR-470. O encontro foi realizado nesta quarta-feira, dia 13, no Palácio do Planalto.

O presidente da associação, Humberto Pessatti, entregou a Temer uma camiseta do movimento e clamou pelo prosseguimento rápido do alargamento que está sendo feito na pista. “Nós não temos condições de crescer sem uma rodovia descente. As justificativas vão do alto custo para o transporte rodoviário, ao número alarmante de vítimas. Não podemos mais tolerar isso”, sentenciou.

Ao usar a palavra, Peninha cobrou ação mais rápida do governo federal para o término da duplicação que se arrasta há anos, mas lembrou que a obra trará solução paliativa. “É inegável a importância da BR duplicada, mas o trecho de Navegantes a Indaial precisa ser só o começo. É no Alto Vale, afinal, que a maior parte dos acidentes acontece. É na parte alta da rodovia que as pessoas mais morrem. A duplicação tem que alcançar a intercessão com a BR-116”, defendeu o deputado. O peemedebista também pediu mais atenção à manutenção da rodovia, que está em péssimas condições.

alt

Michel Temer, de maneira firme, declarou que os recursos estão assegurados. O Presidente reconheceu a BR-470 como obra prioritária para Santa Catarina e admitiu a dívida histórica que o governo tem com o Estado. “Quero que vocês saiam daqui com a garantia de que haverá recursos suficientes para a continuidade da duplicação”, sintetizou.

Também estiveram presentes na audiência, o coordenador do Fórum Parlamentar Catarinense, João Paulo Kleinubing (PSD), além dos deputados Mauro Mariani (PMDB) e Geovania de Sá (PSDB). O ofício com as reivindicações da AMAVI foi entregue a Temer pelo prefeito de Rio do Sul, José Thomé. De acordo com o documento, diariamente circulam pela BR-470, no trecho do Alto Vale, cerca de 20 mil veículos por dia, apesar de a estrutura ter sido projetada para comportar apenas 4 mil.

*Rafael Pezenti

Cidades





























Telefones Úteis